Tudo o que você sempre quis saber sobre a bolsa de colostomia

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

A necessidade de um tratamento médico sempre desperta a curiosidade em muitos pacientes. Em alguns casos, após a realização de um processo cirúrgico complexo, eles são orientados pelo médico cirurgião como devem agir no pós-operatório, especialmente no manuseio de peças instaladas no corpo. Se um desses objetos for uma bolsa de colostomia, o cuidado deve ser redobrado.  

Se você caiu de paraquedas por aqui e não sabe o que é uma bolsa de colostomia, nem como ela funciona, não se preocupe que vamos abordar o assunto com mais detalhes a seguir. Também vamos apresentá-lo para os tipos de bolsa de colostomia mais comuns. Continue lendo! 

O que é e como funciona 

A bolsa intestinal consiste em uma bolsa com bocal que é instalada na parede do intestino, sendo ligada ao intestino grosso, pelo qual o material fecal é transportado até ficar contido em uma bolsa plástica. 

A bolsa de cocô é necessária quando a passagem do reto é bloqueada por causa de doenças como câncer, retocolite ulcerativa ou polipose adenomatosa familiar. Pacientes que sofreram com lesões ou bloqueios no cólon ou reto também precisam usá-la como parte do tratamento de colostomia

O gastroenterologista é o profissional responsável por auxiliar o paciente na instalação da bolsa de fezes. Ele vai orientar você como ela deve ser removida, limpa e instalada. Tenha em mente que o uso da bolsa varia de caso para caso, podendo ser temporário ou definitivo. 

Tipos de bolsa de colostomia 

Para atender aos variados perfis de consumidores e pacientes que passaram pela cirurgia de colostomia, o mercado farmacêutico trouxe modelos diferentes de bolsas de colostomia para atender à demanda. Elas estão divididas em quatro tipos: 

Drenável

Um dos modelos mais conhecidos atualmente. Ela possui uma abertura na extremidade inferior que facilita a evacuação das secreções e costuma durar mais tempo do que as demais, o que a aumenta a sua relação custo-benefício. 

Como é trocada com menos frequência, esse tipo de bolsa intestinal não causa irritações e lesões ao redor do estoma. 

Descartável 

Como o próprio nome já sugere, a bolsa de colostomia descartável é usada uma única vez, sendo substituída por uma nova assim que ⅓  do seu conteúdo é preenchido. 

O fato de ser trocada com mais frequência exige certo cuidado durante a sua remoção. Caso ela não seja removida com cautela, o estoma pode ficar ferido. Por isso que ela é indicada para pacientes que já possuem experiência com a troca da bolsa coletora

Uma peça

Aqui temos uma bolsa de fezes formada por uma só peça, isto é, tanto a placa quanto a bolsa foram um conjunto único. Isso faz com que ela seja mais barata do que as demais, mas, por outro lado, a sua durabilidade se torna menor, sendo descartada após alguns dias de uso. 

Duas peças 

A partir do momento em que a placa e a bolsa coletora são vendidas em peças separadas, a instalação e limpeza de ambas as peças fica mais fácil, pois ela é feita por etapas. Isso reduz as chances de resíduos ficarem acumulados no produto. Tudo o que você precisa fazer é desencaixar o coletor plástico e higienizá-lo com detergente neutro e água corrente. 

Agora que você já sabe o que é, como funciona e quais são os tipos de bolsa de colostomia, aproveite para navegar por outras categorias do nosso blog e ficar bem informado sobre diversos assuntos relacionados à saúde. Contamos com a sua presença por aqui! 

Veja Mais

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *